Troca de experiências e networking. São as ações consideradas fundamentais pelo engenheiro Luciano Luizetto, membro da ABRAFAC desde 2011. E é por meio da associação que estas e outras atividades essenciais para o setor de Facilities Management são possíveis.

Na visão de Luizetto, a importância da associação também está na “representatividade dos profissionais do setor, frente ao mercado, bem como a difusão da nomenclatura ‘Facilities Management’ tão claramente utilizada internacionalmente”.

“A área de Facilities trata da experiência do usuário, seja colaborador, seja cliente. A maior parte desse processo envolve a interação de pessoas. Nesse momento, o profissional preparado para as mais prováveis adversidades, certamente desempenhará com a eficácia esperada seu papel nesse contexto”, afirma.

Neste mês de julho, a ABRAFAC celebra 16 anos. Assim, a associação homenageia seus membros históricos, que fazem parte do Conselho e compõem a trajetória de sucesso da associação.

Entre estes profissionais está Luizetto, membro do Conselho Deliberativo desde janeiro de 2011. O engenheiro ingressou inicialmente representando o CENESP – Centro Empresarial de São Paulo, como associado Pessoa Jurídica (no Conselho) e, posteriormente, como membro do Conselho associado Pessoa Física, cargo que ocupa atualmente (gestões 2011-2012, 2013-2014, 2015-2016 e 2019-2020).

Trajetória profissional

Luizetto é engenheiro eletricista formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, com pós-graduação em Sistemas de Refrigeração e Ar-Condicionado pela FEI, com MBA em Facilities Management pela Poli-USP.

“Sempre atuei em manutenção, operação e obras prediais, com forte interação com condôminos e experiência do usuário. Tive corrente participação nos últimos anos em dois grandes grupos de profissionais relacionados a Facilities Management, de forte networking, trocando diversas experiências e participando de movimentos enriquecedores de cultura a gestão predial”, conta.

Além disso, Luizetto reforça a importância do setor de Facilities Management. “O non-core business das empresas precisam, inexoravelmente, de atenção especial e dedicação de forma a tentar garantir o máximo de conforto para produção e eficiência de seus colaboradores. Daí, o resultado vem em cascata, uma ponta impulsionando a outra dentro da companhia”.

O engenheiro atuou no Condomínio do CENESP a maior parte da trajetória profissional, ocupando cargos desde estagiário (1999) a gerente do Departamento de Manutenção & Operação (2016), até sua saída em 2018.

“Nesse interim, atuei como Gerente de Manutenção (2006/2007) em uma empresa de manutenção predial e, por fim, na Babcock International Group (Brasil) em 2018/2019 como Facility Manager / Gestor de Contratos”, detalha.

Por Jéssica Marques/Foco 21 Comunicação

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Associe-se
Área de Associado