fbpx

ONG auxilia 300 famílias na periferia da capital paulista

Idealizada em 2010, a ONG Madrinhas da Vida, organização não governamental sem filiação político-partidária ou religiosa, tem atuação importante na periferia da Zona Sul de São Paulo. É lá que a entidade mantém e auxilia mensalmente 300 famílias cadastradas em situação de vulnerabilidade.

Do pequeno galpão construído com esforço pelo grupo de voluntários para abrigar a iniciativa partem as doações para as famílias necessitadas. Móveis, colchões, roupas e calçados são destinados a quem busca auxílio da entidade, cujas ações nasceram dentro da Associação de Moradores do Conjunto Habitacional do Campo Limpo por intermédio do desejo da dona de casa Dinamar Ramos Machado, de 62 anos, em estender a mão aos mais necessitados.

Mãe de quatro filhos, foi ela que, sensibilizada pela vulnerabilidade da comunidade, deu vida às primeiras iniciativas e inspira até hoje os pilares da entidade: acolher, ajudar, cuidar e educar para que as pessoas tenham condições de serem inseridas no mercado de trabalho.

Estímulo à dignidade

Apoiada pela ABRAFAC em suas iniciativas, a ONG tem papel imprescindível em sua área de atuação composta por intenso contraste social. “Campo Limpo é uma região de periferia, que, como tantas outras, cresceu desordenadamente a partir da década de 70, resultando no aumento de invasões, ocupações populares e favelas”, explica a presidente, Viviane Lemos.

A presidente segue esclarecendo: “desta forma, buscamos ajudar quem realmente precisa com doações e suporte às famílias, para viabilizar condições de se inserirem no contexto social”.

Entre as iniciativas da entidade – que atualmente impacta cerca de 900 pessoas – estão a distribuição de cestas de alimentos, roupas e calçados. Uma delas é o projeto Bazar Free. 

“Trata-se de uma pequena loja de roupas e calçados advindos de doações onde as famílias podem escolher e levar para casa gratuitamente os itens que estejam precisando”, detalha a presidente.

Segundo Viviane, a ação estimula o poder de escolha de forma digna. “Não entregamos um saco de roupas, pois, apesar das pessoas serem pobres, queremos dar a elas a possibilidade de escolher o que gostam e necessitam”, pondera.

Creche

Outro projeto realizado pela ONG é a Creche com horário estendido, que visa a aumentar o período de atendimento às crianças para que as famílias tenham maior flexibilidade e condições para trabalhar fora. 

“Fechamos uma parceria com uma creche privada que atende os alunos das 6h30 às 20h00 com despesas custeadas por uma empresa parceira”. Além disso, a própria creche disponibiliza mais três vagas gratuitamente para crianças atendidas pelo projeto.  

No entanto, o esforço ainda é insuficiente para suprir a demanda e a entidade segue buscando mais patrocinadores para ampliar o número de famílias atendidas com a iniciativa. “Atualmente temos uma fila de espera com 12 crianças aguardando o apoio”, relata Viviane.

Ajuda bem-vinda

A partir de março outro projeto também começa a ganhar corpo: a implantação das oficinas de valorização social, com ações voltadas ao desenvolvimento individual através de cursos de curta duração que objetivam melhorar a condição de vida. 

“Serão rodas de conversa e aprendizado, com chá, café e um abraço todas as quartas-feiras das 14h00 às 16h00”, revela a presidente, que segue completando: “mais do que uma cesta de alimentos, queremos ajudar as famílias a se reestruturar.”

Porém, para seguir fazendo a diferença na vida de tanta gente a ONG precisa de  apoio financeiro para os projetos e voluntários – atualmente 60 pessoas auxiliam nas atividades. Mas faltam braços.

“Estamos recadastrando as famílias que serão atendidas em 2023. E, para isso, toda ajuda de voluntários para o preenchimento das fichas, conferência dos documentos e entrevista com as famílias para entender as necessidades e expectativas em relação à ONG no ano de 2023 é bem-vinda”, diz a presidente.

Além disso, as empresas também podem apadrinhar a entidade e seus projetos. “Quanto mais gente colaborando com a iniciativa, melhor!”. Para ajudar é simples. As empresas podem adotar os projetos e contribuir mensalmente. Também podem doar alimentos, cestas básicas e patrocinar palestras.

Outra forma de colaborar com a causa é através da realização de campanhas para arrecadação de roupas, brinquedos, alimentos, produtos de higiene pessoal e material escolar. Móveis também entram na lista de doações.

“E por fim, através da doação em dinheiro, tornando-se um mantenedor para que possamos mais atividades de inserção social possam ser realizadas”, esclarece Viviane. “Pessoas físicas também podem colaborar com a causa, doando roupas, alimentos, móveis ou doando o tempo para apoiar as ações mensais”, finaliza.

Serviço

www.madrinhasdavida.org.br

@ongmadrinhasdavida

[email protected]

(11) 9.9771-9050

Rua Fernando Sanabria, 87 Campo Limpo – 05783-050

São Paulo / SP

Horário de Funcionamento: terça, quarta e quinta das 8h30 às 16h

Compartilhe nas redes sociais
23 set 2019

Ilse Toonders, especialista holandesa, é uma das palestrantes do Congresso & Expo ABRAFAC, maior evento do Setor de Facilities do Brasil, dias 1 e 2 de outubro

A Associação Brasileira de Facilities – ABRAFAC realizará, nos dias 1 e 2 de outubro, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo, o Congresso & Expo ABRAFAC (confira aqui a programação https://abrafac.org.br/congresso-expo/programacao/). Associados ABRAFAC têm desconto nas inscrições.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This field is required.

This field is required.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.