Patrocinadores Diamante

Blog

Aliança Renault-Nissan e a importância estratégica do FM para melhores resultados

  • Home
  • Blog
  • Aliança Renault-Nissan e a importância estratégica do FM para melhores resultados
Aliança Renault-Nissan e a importância estratégica do FM para melhores resultados

Aliança Renault-Nissan e a importância estratégica do FM para melhores resultados

Cécile de Guillebon, Diretora Global de Facility Management da Aliança Renault-Nissan, aponta o valor do profissional na empresa 

“Nós somos muito sortudos porque o Facility Management, junto com o segmento imobiliário (real estate), foi considerado um papel estratégico, idealizado em 2011 e promovido em 2012”. A fala inicial de Cécile de Guillebon, Diretora Global de Facility Management da Aliança Renault-Nissan, em uma entrevista especial para o Blog da ABRAFAC, resume bem o sentimento de sucesso da mega fabricante. 

Em 2017, a Aliança Renault-Nissan assumiu o posto de maior fabricante de carros do mundo, deixando a Volkswagen em segundo e a Toyota em terceiro lugar. Com uma forte alta nas vendas, o grupo franco-japonês teve uma excelente performance nos mercados de Ásia e África. Dados do primeiro semestre do ano passado revelam que foram vendidos 5,2 milhões de veículos no mundo todo oriundos da Aliança.

E como manter esse sucesso? É certo que há muitas questões e setores envolvidos, todavia, a figura do Gestor de Facilities tem importância especial. “Faz 5 anos desta função que você pode não achar em muitos grupos internacionais. E eu realmente acho que a Renault é muito inovadora em ter considerado o FM e o real estate, de ter promovido isso como uma função global, pois, isso é, definitivamente, uma função de suporte”, salienta Cécile. 

A diretora afirma que a Aliança possui parceiros de negócios dentro do grupo da empresa e isso traz uma organização eficiente como de outras funções globais com presença mundial. Todos os parceiros possuem uma responsabilidade clara de colocar as premissas em um nível internacional para contribuir, não apenas com competitividade, mas também por desempenho. “Nós temos a responsabilidade de nos tornarmos uma marca de referência em uma base regular para termos certeza que somos os melhores em nosso ramo”, ressalta. 

Com a possibilidade de incidentes e contratempos que são comuns na jornada de grandes empresas, a especialista entende que isso é mais um motivo para contar com o auxilio de um profissional gabaritado. “Como FM, sabemos todas as responsabilidades que carregamos em nossos ombros, como, por exemplo, em fábricas. Nós gerenciamos o serviço de transporte que consiste em centenas de ônibus entre elas transportando os funcionários, então, quando há um problema com o transporte, quando os ônibus estão atrasados ou mesmo quando há algum acidente, os trabalhadores podem estar no horário do começo da produção. Isto é um verdadeiro impacto que todos estão cientes”. 

Cécile explica que isso é fácil de explicar em uma indústria ou empresa que, se os ônibus não estão no horário, os trabalhadores não serão capazes de começar o seu trabalho no horário. Mas muitas outras coisas gerenciadas poderiam danificar a qualidade da produção. “Por exemplo, o fornecimento das cantinas. Existem pontos estratégicos porque os trabalhadores precisam de muita energia, por causa do seu trabalho, mas também mais do que isso, já que esse é o lugar dentro da empresa onde as pessoas descansam um pouco, aproveitam uma parte do dia, conversam com seus colegas, compartilham sobre o que fizeram no fim de semana. Ou seja, toda esta convivência que também é muito importante na atmosfera da empresa”. 

Apesar de citar dois exemplos com colaboradores, a diretora aponta que tudo é importante como: a qualidade da iluminação, a limpeza dos banheiros e todos os serviços que são gerenciados pelo FM. “Cada um tem uma grande importância e eles contribuem para a imagem corporativa da empresa, porque quando você pensa sobre ela, você pensa sobre seus produtos, mas também sobre a localização, os prédios, a qualidade da área”. 

De acordo com Cécile, esse é um resumo de muitos detalhes que o profissional toma conta, aliando com uma importante e boa utilização do orçamento. “Nós temos que fazer o melhor uso de nossos recursos de organização e entregar serviços de qualidade para apreciação de toda a empresa”. 

Assista ao vídeo da entrevista completa com Cécile de Guillebon, Diretora Global de Facility Management da Aliança Renault-Nissan:

 

———————— 

 

O papel do profissional de facilities de fato contribui para locar um prédio comercial na contramão do mercado? 

Essa é a pergunta que será respondida no FM Tactics, uma série de programas virtuais promovidos pela ABRAFAC, onde profissionais e empresas do mercado de Facilities compartilham com a comunidade em geral melhores práticas, novos produtos e casos de inovação dentro de nosso segmento. 

Na ocasião, será apresentado um case onde a redução dos custos com gestão atuante permitiu investimentos no empreendimento, o tornando mais atrativo ao mercado. 

Início do evento: 8 de fevereiro de 2018 às 19:00 – 20:00 

Saiba mais informações e garanta sua vaga: https://goo.gl/nCbx6Q 


Compartilhe:

Ivan Monteiro

Editor e colunista do blog da ABRAFAC, Ivan Monteiro é Jornalista formado pela Universidade Vila Velha (ES), Analista de Mídias Sociais e empreendedor digital. Estudante assíduo da área de comunicação e negócios, está sempre por dentro das novidades do mercado.

Busca

Contribua.

Quer contribuir com a Abrafac, envie seu texto que nós vamos publicar neste espaço.

Não divulgamos o seu e-mail.

Receba Nossa Newsletter

Fale Conosco
  • Endereço: Rua Silvio Dante Bertachi, 287 - Vila Sonia | CEP 05625-000
  • Telefone: (11) 4872-2895
  • Email: rb.gro.cafarba@otnemidneta
© 2016. «ABRAFAC - Associação Brasileira de Facilities». Todos os Direitos Reservados.