Patrocinadores Diamante

Blog

Instalar painéis fotovoltaicos para economizar energia ficará mais fácil

  • Home
  • Blog
  • Instalar painéis fotovoltaicos para economizar energia ficará mais fácil
Instalar painéis fotovoltaicos para economizar energia ficará mais fácil

Instalar painéis fotovoltaicos para economizar energia ficará mais fácil

Acostumados a pagar pequenas fortunas pela conta luz, sobretudo depois dos violentos reajustes das tarifas no ano passado, os brasileiros têm motivos para deixar de ser meros consumidores e se transformarem em produtores de eletricidade. Instalar painéis fotovoltaicos em telhados para aproveitar a luz solar e zerar os gastos com energia elétrica vai ficar mais fácil e vantajoso a partir de março. Embora o equipamento ainda seja caro, no mínimo R$ 8 mil, o tempo para garantir o retorno está cada vez menor. O investimento se paga em poucos anos e o consumidor fica livre do peso das faturas mensais.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprimorou a Resolução nº 482, de 2012, que regula a instalação de pequenos geradores a partir de fontes alternativas de energia, com uso de painéis solares ou miniusinas eólicas, por exemplo. O órgão regulador estima que as mudanças, que entram em vigor em 1º de março, vão permitir um salto na chamada microgeração distribuída. Até o ano passado, eram apenas 1.557 unidades no país. Pela projeção da Aneel, o aumento será de mais de 800% em 2016, com 14,3 mil equipamentos instalados e gerando energia até o final do ano. Para 2024, a previsão é de que o país conte com mais de 1,2 milhão de microprodutores de eletricidade.

Daniel Vieira, especialista em regulação da Aneel, explica que o sistema brasileiro de microgeração funciona com compensação de quilowatts (kW) e não há dinheiro envolvido nas negociações desde 2012. %u201CA unidade geradora instalada em uma residência produz energia para uso próprio e o que não for consumido é injetado na rede da distribuidora. Se gerar mais do que consumir, acumula créditos%u201D, diz.

Com as alterações na resolução, a Aneel espera melhorar as informações constantes nas faturas de energia, de forma a deixar mais claro o sistema de compensação, corrigir distorções no faturamento. Hoje, os créditos expiram em 36 meses e só podem ser usados em casas ou estabelecimentos comerciais do consumidor que produz a energia, abatendo as contas do titular com o mesmo CPF.

Além do prazo para usar os créditos subir para 60 meses, será permitido o consumo compartilhado entre moradores de um mesmo prédio, vizinhos ou consórcios e cooperativas. %u201CDesde que as unidades sejam atendidas pela mesma distribuidora, os locais podem estar distantes tanto da fonte de geração quanto uns dos outros%u201D, explica.

A administradora aposentada  Salma Mendes Vieira espera pela homologação do equipamento. Ela instalou 12 painéis fotovoltaicos no telhado de casa e o inversor, aparelho necessário para transformar a energia gerada na eletricidade usada pelos eletrodomésticos e na iluminação. De acordo com o filho, Ricardo Vieira de Carvalho Fernandes, de 37 anos, a economia que farão motivou a instalação. %u201CInvestimos R$ 30 mil.  Vamos deixar de gastar R$ 7,2 mil por ano. Em quatro ou cinco anos, tiramos o investimentos.%u201D a conta mensal na casa e no escritório foi reduzida à R$ 69.


Compartilhe:

Diário de Pernanbuco

Busca

Patrocinadores

Contribua.

Quer contribuir com a Abrafac, envie seu texto que nós vamos publicar neste espaço.

Não divulgamos o seu e-mail.

Receba Nossa Newsletter

Fale Conosco
  • Endereço: Rua Silvio Dante Bertachi, 287 - Vila Sonia | CEP 05625-000
  • Telefone: (11) 4872-2895
  • Email: rb.gro.cafarba@otnemidneta
© 2016. «ABRAFAC - Associação Brasileira de Facilities». Todos os Direitos Reservados.